Sonho com tantas coisas simples e diversas vezes já me refugiei da realidade nesses "lugares" criados pela vontade e pela imaginação. É lá que apenas o Bom e o Belo existem e a miséria, o desrespeito, a ignorância, o preconceito e a maldade deixam de ter vez.
Levo também pra esse mundo as músicas, porque acredito que elas são uma forma de ligação com O Mundo Superior, seja ele como quer que você o imagine. Ah, as músicas das quais falo são as que tocam a alma, as que já existiam antes que alguém as "percebesse" e as tocasse; você reconhece essas músicas? elas te falam ao espírito e ao coração? se sim, então somos iguais; se não, bem, o mundo é feito de diferenças!!

domingo, 27 de maio de 2012

Um Sonho com Francisco Alves

        Vou compartilhar com vocês um presente recebido por meio de um sonho, aquele no sentido literal, que nos transporta pra outros "mundos", que nos leva de volta ao passado, nos envia para o futuro e nos abre as portas de comunicação com o Divino.
        Às vezes recebo de presente essa interação trazida com os "sonhos", que são um bálsamo na minha vida, e por causa deles percebo que a vida é um aprendizado e nada é perdido, tudo enriquece a nossa essência, embora não percebamos no momento, nos tornando melhores (ou piores), dependendo da sintonia a que nos predispomos.
        Sonhei com música, todos sabem o quanto amo música, mas era uma música diferente, pura e perfeita demais, acordei com a melodia ainda ecoando em minha mente; embora a linguagem na qual ela era cantada fosse desconhecida para mim no momento em que a ouvi entendi totalmente o que era dito, só não possuo palavras para traduzi-la... uma pena, sei que falava de coisas simples, verdadeiras, belas e acalentadoras. A "pessoa" que me levou e que estava ao meu lado nesse Templo de Música me disse que o cantor se chamava Francisco Alves, ele foi o 2º a cantar nesse lugar majestoso, onde o respeito, o silêncio e a admiração estavam presentes, mas de todos foi ele que mais me enlevou, foi com sua voz que meus olhos se encheram de lágrimas, foi com sua melodia que novamente tive certeza da importância da música em todas as esferas do universo.
         Aquela voz, aquela devoção, aquela entrega ao seu Dom me marcaram a tal ponto de conseguir, por alguns momentos depois de desperta, reproduzir mentalmente a melodia e querer saber se ele realmente existiu ou existe, se foi uma criação mental no momento de relaxamento do corpo, ou apenas mais um sonho criado e "explicado" pela psicanálise.
        Claro que fui pesquisar sobre ele, embora já tivesse certeza de que tudo havia sido real, mas mesmo assim me emocionei, me surpreendi e fiquei feliz em ver sua foto, saber um pouco de sua vida e de sua história. Não o conhecia, não conhecia sua voz, e o que mais me deixou feliz foi saber que aqui, nesse plano, ele era considerado "O Rei da Voz", mas tenham certeza, a sua voz agora está completamente livre de todas as amarras e obstáculos oferecidos pela matéria, flui livre e perfeita, cristalina como água.

      
         Não vou escrever aqui sobre sua vida física ou sua morte, não, aqui quero homenagear sua Voz  que hoje é mais bela do que foi um dia, quero dizer que ele continua vivo, fazendo o que fazia, de uma forma ainda melhor. Queria muito que a história e a música desse cantor fossem resgatadas do esquecimento, afinal ele continua nos brindando, mesmo do lado de lá, com sua voz maravilhosa. Ele está no lugar ao qual pertence, um lugar onde a música é sinônimo de beleza e elevação, onde cada ser é conhecido e reconhecido pelo que tem em seu seu coração.

video

        Lucy, Roseli, Rô, Léia, Aline e Gloria, muito obrigada amigas pelos comentários no post anterior, vocês não imaginam (a Rô sabe, rsrsrs) como esse carinho é importante pra que eu continue. Beijos queridas!!!
        Uma semana de sonhos, alegrias e realizações!!!!
       
      
        

7 comentários:

  1. Finalmente sou a primeira a comentar!! Oba!
    Nadja querida! Fiquei toda arrepiada com esse post. Não só pela descrição do teu "sonho", mas tb ao ouvir a voz do Francisco Alves. Eu já o conhecia de nome e até já tinha ouvido ele cantando, mas há muito tempo. Que voz maravilhosa, que envolve a gente e deixa passar a paixão através da canção. Muito lindo. Parabéns por resgatar cantores como ele, que a nova geração nem sabe que existiu. Tens aí uma outra fonte inesgotável de talentos perdidos no tempo e longe da memória (infelizmente) dos nossos jovens.
    Há duas semanas atrás fui ver um show do Arrigo Barnabé que me deixou de boca aberta. Ele veio a Porto Alegre para cantar músicas do repertório do Lupicínio Rodrigues. Fantástico!! Esse resgate dos talentos antigos é necessário.
    Fico muito feliz de imaginar que essas pessoas continuam encantando em outra dimensão.
    Maravilhoso post, como sempre muito bem escrito e emocionante.
    Beijos, minha amiga muito amada!

    ResponderExcluir
  2. Uau... que sonho maravilhoso!!!!!E Francisco Alves.. que paixão pra cantar...e ouvi-lo foi delicioso!!!! Parabéns pelo post!!! Beijos querida! <3

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nadja!
    Eu já tinha ouvido falar em Francisco Alves, mas não conheço todo o seu repertório.
    Sabe, as músicas antigas tinham uma simbologia muito bonita, o romantismo, o respeito estavam sempre presentes, os cantores eram (e tinham que ser) melhores, pois precisavam interpretar cada palavra cantada, a voz tinha que ser afinada, o timbre acertado. Atualmente, infelizmente, isso tudo não tem valor. Para ser cantor, basta rebolar, usar um refrão de uma única frase, geralmente um tanto vulgar que, pronto, cai no agrado do 'povo'.
    Sem dúvida, as músicas antigas eram belas, os cantores transpunham a sua alma nas palavras.
    Eu entendo o que vc passou, já aconteceu comigo e acho esses momentos muito especiais, são eles que me dão fôlego para aguentar tanta paulada na vida.
    A vida não só continua, como nos liberta - e liberdade é tudo o que mais almejo e rogo incessantemente.
    Que linda a tua experiência, Nadja, fico muito feliz que a tenha repartido conosco! O teu amor pela música te conduziu até o local onde a música é cantada e ouvida em sua plenitude, imagino a sensação de êxtase que vc usufruiu em estar ali, presenciando todo esse esplendor!
    Lindo post, amiga! Parabéns por essa vivência tão pura!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Nadja, quando comecei a ler o seu post, eu entendi o porquê você me disse: "talvez te interesse". Esse intercâmbio com a outra dimensão, realmente me fascina muito... Embora, eu nunca tenha tido o privilégio de vivê-la de forma consciente.
    No livro: Faz Parte do meu Show - a trajetória de artista em busca de si mesmo - psicografado por Robson Pinheiro; e lógico, conta a história do Cazuza, após sua partida, tem uma descrição semelhante a essa que você viveu. Onde, ele relata que ao desencarnar, os artistas continuam atuando e fazendo os seus shows para uma imensa platéia de encarnados e desencarnados...
    Pelo que eu entendi Nadja, você foi um instrumento da espiritualidade para divulgar a continuidade da vida... A verdadeira vida!!! Guarde esse momento em sua memória como uma dádiva que lhe foi ofertada!!!
    Parabéns amiga, pela oportunidade de experimentar e poder reproduzir essa bela experiência. Beijos...

    ResponderExcluir
  5. Amiga linda e amada eu cresci ouvindo esse menino,esse guri cantar,minha adorada avó era fã dele do Vicente Celestino,outro cantor maravilhoso que eu gosto muito.Hoje você me fez viajar no tempo e trazer as lembranças mais queridas da minha infância,domingo era o dia da seresta,minha avó reunia todos na saleta do piano e colocava o disco 78 rotações na vitrola com músicas do Francisco Alves,Vicente Celestino,Mozart,Chopin meu preferido e ali passavamos horas nos enlevando enquanto tomavamos chá com petit fours e bolos.Depois do repertório minha tia tocava piano,meu tio flauta e um outro convidado qual não me recordo nos presenteava com o som do violino,eram tardes prazeirosas,coisas que ficam guardadas no nosso subconsciente e hoje você com sua delicadez de alma me fez recordar e chorar de saudades.Obrigada pelo presente,recordar é viver e eu hoje revivi e tenho que lhe confessar tive a honra de compartilhar com Música Boa.Amei,adorei o post,como sempre impecável.Beijo grande te amoooooooo <3

    ResponderExcluir
  6. Estou arrepiada e sem palavras não conheçia mas me emocionei desde já. Lindo post querida!

    ResponderExcluir
  7. A música proporciona visões como essas aos seus devotados apreciadores. Achei muito interessante a tua experiência, Nadja. Que a magia dos sons te proporcione ainda muitos momentos como esse.

    ResponderExcluir

GOSTOU DO QUE LEU? ENTÃO COMENTE.